“QUEM SOU EU?”, A PERGUNTA DO AUTOCONHECIMENTO

Atualizado: Mar 15

Autoconhecimento é o conhecimento de um indivíduo sobre si. Se conhecer melhor faz com que se tenha maior poder de ação significativa sobre a vida, pois é possível tomar decisões e agir de maneira mais alinhada aos valores pessoais. Confira nesse artigo mais sobre como enxergar o mundo através de seus próprios pontos de vistas, sabendo que são seus e não verdades universais.


No decorrer da história, diversas tradições religiosas, filósofos e psicólogos preocuparam-se em evidenciar a importância do autoconhecimento à humanidade, com o fim da iluminação, moralização e conscientização humana. Por exemplo, Sócrates, no século V a.C já falava sobre isso, quando disse que: o homem, antes de mais nada, precisa conhecer a si mesmo para que depois possa transformar-se. Como fará o homem para conhecer a si mesmo?

O autoconhecimento é estar totalmente ciente dos aspectos do seu estado atual, sendo estes positivos ou negativos, agradáveis ou desagradáveis. Por isso, devemos está sempre buscando o autoconhecimento, já que estamos em constante mudança. Assim, ele é um processo contínuo de tomada de consciência do indivíduo a respeito de si, suas sensações, percepções, crenças, desejos, emoções e valores.

Sem se conhecer, as pessoas podem viver na ignorância de suas potencialidades e deixarem passar grandes oportunidades. Sem autoconhecimento o homem é como um navio sem vela ou remo, à mercê das intempéries, sem comprometer-se consigo.

A prática de se conhecer melhor faz com que se tenha maior poder de ação sobre suas emoções, pensamentos e ações. Tal habilidade pode evitar baixa autoestima, frustração, ansiedade, instabilidade emocional e outros, atuando como importante fator de bem-estar e proporcionando possibilidade de crescimento, não só pessoal, como também social. Além disso, promove também relacionamentos de qualidade, tendo em vista que, conforme dito por Stone:

“Se você não age corretamente consigo mesmo, certamente, irá projetar esse relacionamento em tudo o mais na vida. A relação mais importante em sua vida é aquela que você tem consigo mesmo. Se você está desequilibrado dentro de si mesmo, como pode ter relacionamentos equilibrados com outros?”

Ao praticar o autoconhecimento, você passará a conseguir descrever e perceber suas emoções. As emoções envolvem “impulsos de ação”, como por exemplo: o medo, uma emoção que tem como impulso de ação a percepção de que algo é perigoso e que é preciso se proteger, o que pode levar ao comportamento de fugir de algo. Muitas vezes agimos (expressamos as nossas emoções), mas não sabemos o que elas representam. É muito comum ouvir no consultório pedidos como "gostaria de deixar de sentir isso" quando a mensagem que a emoção está passando não é ouvida e levada em consideração.

Assim, ao buscar a prática do autoconhecimento você irá:

  1. Olhar para si como realmente é e aprender a conviver com tudo, as partes das quais tem orgulho e aquelas que não são tão agradáveis;

  2. Identificar seus valores pessoais e forças de caráter, os critérios que te guiam ao longo da vida, e definir o que e como mudar para viver mais alinhados a eles;

  3. Reconhecer seu valor, seus talentos, habilidades e descobrir o propósito que traz sentido para a sua vida;

  4. Identificar suas necessidades, objetivos e traçar um plano para buscá-los;

  5. Compreender seus sentimentos, pensamentos, crenças e como lidar com eles;

  6. Viver de acordo com o que é importante para você e não de acordo com o que esperam de você.

De onde vem a informação para o meu autoconhecimento?

No processo de evolução do ser humano, o sentir, pensar e agir encontram-se fragmentados e existe uma tendência maior em agir. Já na sociedade do conhecimento, o pensar assume maior importância. Porém, cada uma dessas habilidades nos traz informações importantes e aumentam nossa sabedoria sobre nós e sobre o mundo. Assim, a utilização do sentir, pensar e agir de forma integral é um dos caminhos para o autoconhecimento.

Segundo Barreto, no movimento da vida encontramos possibilidades de evolução ao buscarmos envolver e exercitar essas 03 habilidades, o que auxiliaria na construção de recursos internos e no processo de autoconhecimento. Isso levaria a um conhecimento real de si próprio e não apenas a uma percepção. Para isso, frente a uma situação você pode se fazer perguntas como:

  1. Quais os pensamentos estão "pipocando" na minha mente agora? Tenho evidências que apoiam eles? Eles são falsos, parcialmente ou 100% verdadeiros?

  2. Por que essa situação faz eu me sentir dessa maneira? O que isso significa sobre mim?

  3. A maneira como estou agindo frente a essa situação é coerente com a situação? Prioriza o que é mais importante para mim e me deixa mais próximo dos meus valores e objetivos, ou não?

Checklist do Autoconhecimento

Para te ajudar a aumentar o seu autoconhecimento, vale também responder às perguntas que separamos para você nesse Checklist do Autoconhecimento:

  1. Persisto em meus objetivos mesmo diante de fortes desafios?

  2. Oriento minhas ações no presente pelos planos que fiz para o futuro?

  3. Decido por mim mesmo aquilo que acho certo, e não pelas opiniões dos outros?

  4. Ajo com otimismo em relação aos meus projetos?

  5. Reconheço meus sentimentos contraditórios?

  6. Dirijo meus sentimentos para agir com sabedoria?

  7. Freio meus impulsos em uma situação de conflito?

  8. A medida que o tempo passa percebo que estou cada vez melhor como pessoa?

  9. Tenho confiança em meus relacionamento?

  10. Consigo compreender e avaliar os outros?

Para continuar essa autorreflexão, você pode clicar aqui para se cadastrar na Área Exclusiva e fazer o download de uma Ferramenta de Autoconhecimento, além de vários outros materiais que preparamos para você.


Além da autorreflexão, o processo de psicoterapia pode te ajudar a praticar para que responder a essas perguntas se torne algo mais natural para você. Você irá aprender a identificar e nomear sentimentos e emoções, a observar e questionar seus pensamentos, a definir ações significativas para você e a colocar em prática suas ações! Agende agora sua sessão.

Escrito por:

Beatriz Zanetti (CRP - 01/19319) - Psicóloga pela Universidade de Brasília e Mestre em Educação para Carreira pela Universidade Livre de Bruxelas. Dedica-se a auxiliar quem vive transições de vida e carreira, na busca por felicidade, presença e equilíbrio, no Brasil ou no exterior. Atendimentos em português e inglês.

Stephanie Marques - Graduanda em Psicologia pelo Centro Universitário IESB. Entusiasmada em aprender sobre o ser humano e o mundo, vê a escrita e a leitura como formas de disseminar o conhecimento.


59 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo