COMO FAZER O QUE PLANEJEI? SAIBA COMO O MÉTODO SMART PODE TE AJUDAR!

Se você faz planos, mas não consegue realizá-los, pode ser que você precise melhorar a sua estratégia de planejamento. Confira nesse artigo o que é o método SMART de definição de metas e como utilizá-lo!


A autoeficácia é um dos pilares da nossa autoestima, por isso precisamos estar de olho em como anda essa crença sobre a nossa capacidade de realizarmos o que nos propomos. Ela é ativada e mantida quando conseguimos planejar e realizar nossos objetivos, trazendo assim um sentimento de realização que alimenta mais ainda essa crença, criando um ciclo virtuoso. Porém, frente a dificuldades em seguir nossos planos, ela pode perder sua força e entramos em um ciclo vicioso: quanto menos eu sigo o que planejei, menos eu acho que sou capaz disso, então eu sigo menos e então acho que sou menos capaz de seguir, e assim em diante.


Viram que seguir os planos que nos propomos não é apenas importante para o alcance de nossos objetivos, mas também para nossa autoestima e percepção sobre nós mesmos! Por isso, vale a pena investir em aprender métodos de planejamento que te ajudem a fazer isso como o SMART.


O que é SMART?


O termo SMART é um acrônimo em inglês para designar cinco aspectos que devem ser considerados na formulação de objetivos com vista a aumentar as chances de serem alcançados:

  1. Específicos (Specific): Devem ser claros e especificados, pois os objetivos que indicam claramente o que o deve feito torna-se mais eficaz. Por exemplo, “fazer 30 minutos de corrida na segunda, quarta e sexta” é preferível a “me exercitar mais, pois isso me tornará uma pessoa mais saudável e disposta".

  2. Mensuráveis (Measurable): Objetivos devem estabelecer critérios bem definidos e observáveis de sucesso. Portanto, nessa fase é importante verificar se a meta que propôs pode ser medida. O expert em administração Peter Drucker afirmou que "o que pode ser medido, pode ser melhorado". Por exemplo, ao aprender um novo idioma você pode definir que em um ano você gostaria de alcançar uma nota específica em um teste de proficiência.

  3. Alcançáveis (Achievable): O estabelecimento dos objetivos deve sempre considerar a disponibilidade atual dos recursos na sua vida (p. ex.: tempo, habilidades, forma física, dinheiro, amparo social), ou seja, se é uma realidade possível para você nesse momento. Assim, ao invés de “ser fluente em inglês em 2 meses”, seria melhor definir “estudar inglês por uma hora, durante três vezes na semana, por 2 meses e passar no teste para o próximo nível". Isso é necessário devido ao fato de muitas vezes estabelecermos metas que são pouco prováveis de serem realizadas, levando em consideração o nosso contexto atual - como neste exemplo, onde você não sabe nada sobre inglês e quer ser fluente em apenas 2 meses -, e acabamos por nos sentirmos frustrados.

  4. Relevantes (Relevant): Para que a meta seja mantida face às barreiras que surgirão ao longo do caminho, é preciso haver um propósito maior por trás, ou seja, precisam ser relevantes para a pessoa. Nesse momento é importante ter os seus valores claros e relacioná-los com suas metas. Além disso, nessa fase, é importante refletir o motivo por trás desse objetivo. Qual é o porquê deste objetivo para você, como ele está alinhado aos seus valores e a maneira que acredita que é a melhor de viver a vida. Por exemplo, quando você decide guardar uma quantia de dinheiro mensalmente, precisa definir qual o porquê e o para que de estar guardando esse dinheiro. É para uma viagem? Para ter uma reserva de emergência? Para pagar a escola de seus filhos no futuro? E então se pergunte por que é importante fazer isso para você? Qual valor pessoal está vivendo ao se esforçar para o alcance desse objetivo: ambição, comprometimento, independência, segurança, ...? Reflita qual é o significado desse objetivo para você.

  5. Tempo definido (Time bound): Essa é a última etapa de definir metas SMART, mas não é menos importante. Qualquer objetivo eficaz deve estabelecer um prazo para ser alcançado, com a maior precisão possível. Se você não determina um prazo, isso pode fazer com que você se engaje menos em alcançar esse objetivo, como também favorece a procrastinação. Se você não tem um prazo, pode fazer quando der/puder/quiser, não é mesmo? Este prazo precisa ser bem definido. Por exemplo, você deseja desenvolver uma nova habilidade que irá ser um diferencial no seu currículo. Só colocar o que você quer, não fará você alcançar aquilo. É importante colocar um prazo, por exemplo: “Vou estudar os materiais X, Y e Z todos os dias, por 01 hora, durante 06 meses, e então ser capaz de passar na certificação dessa habilidade para incluí-la no meu currículo e poder concorrer para um novo cargo onde eu trabalho. Isso me trará novos desafios de carreira, o que está alinhado ao meu valor de competência e um aumento salarial que possibilitará que eu compre meu próprio imóvel, o que está alinhado com o meu valor de independência e segurança”.

Dica extra: objetivos que nos desafiam são mais interessantes que objetivos fáceis. Por isso, vale experimentar níveis de exigência diferentes em termos de prazo, quantidade e entender como isso funciona para você.

O que você achou do método SMART? Consegue definir um objetivo para esse ano usando ele? Crie e compartilhe aqui, assim você pode receber feedbacks que vão te ajudar a aprimorar a utilização do método e também é uma maneira de se comprometer mais ainda com o que está planejando!

"Nenhum vento sopra a favor de quem não sabe para onde ir." Sêneca

Se sentir que precisa de apoio personalizado para colocar em prática o que aprendeu nesse artigo, não tenha dúvidas, entre em contato comigo agora para que eu possa te ajudar. Agende agora sua sessão!


Escrito por:


Beatriz Zanetti (CRP - 01/19319) - Psicóloga pela Universidade de Brasília e Mestre em Educação para Carreira pela Universidade Livre de Bruxelas. Dedica-se a auxiliar quem vive transições de vida e carreira, na busca por felicidade, presença e equilíbrio, no Brasil ou no exterior. Atendimentos em português e inglês.

Stephanie Marques - Graduanda em Psicologia pelo Centro Universitário IESB. Entusiasmada em aprender sobre o ser humano e o mundo, vê a escrita e a leitura como formas de disseminar o conhecimento.


22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo